Bem-vindo à Vinci Hair Clinic!

Aprendendo a conviver com a Alopecia Universalis

Quando a corredora americana Lindsay Walter se preparar para correr na Maratona de Berlim em setembro, ela provavelmente atrairá mais olhares do que qualquer outro espectador do evento. Como uma mulher com alopecia universalis, é algo com o qual a atleta de 31 anos já se acostumou. Embora nem sempre tenha sido fácil, ela se acostumou com sua condição e agora usa sua experiência para inspirar jovens que passam pela mesma coisa.

Este artigo examinará como a Lindsay e outras enfrentam a alopecia e superam o desafio perante elas. Continue lendo para saber mais.

O que é a Alopecia Universalis?

A Alopecia universalis é uma forma avançada de alopecia areata que faz com que o indivíduo perca todos os pelos do corpo, incluindo da face e da cabeça. É uma condição imunológica, que faz com que as células saudáveis do corpo sejam atacadas pelo sistema imunológico. Embora a alopecia seja bem comum, a alopecia universalis é comparativamente mais rara. Os sintomas podem aparecer em qualquer estágio da vida, inclusive na infância. É uma condição que pode afetar crianças e adultos da mesma forma.

O impacto nas crianças

Lindsay Walter perdeu o cabelo quando ainda era criança. Ela sofreu bullying na escola e descobriu que havia poucas pessoas, além de seus familiares, em quem ela poderia contar. Foi algo que a tornou mais introvertida do que o normal. Correr mudou as coisas para ela. Sua aceitação pela comunidade de corrida deu a ela a confiança necessária para recuperar sua autoestima. Pela primeira vez na vida, ela foi vista pelos outros pelo seu talento como atleta, ao invés da sua calvície.

Matt Lucas

O ator e comediante britânico-alemão Matt Lucas também perdeu todo o seu cabelo e suas sobrancelhas quando criança. Os médicos inicialmente culparam o seu trauma de ser atropelado aos quatro anos de idade, uma explicação que Matt aceitou durante anos. Ele atingiu a fase adulta antes de outro médico sugerir que a causa real poderia estar ligada ao asma, eczema e várias alergias que sempre o atormentaram. Resumindo, ele tinha um sistema imunológico reativo.

Assim como a Lindsay Walter, Matt teve uma infância difícil por conta de sua calvície. Apesar disso, ele conseguiu superá-la e assimilá-la em sua personalidade. Hoje, ele consegue ver que a condição teve impactos positivos na sua vida, particularmente na sua vida profissional. Ele acredita que ela contribuiu para seu sucesso como ator e comediante. Acima de tudo, ele pode ver que foi reconhecido pelo o que fez e quem é, ao invés de ser definido pela alopecia universalis.

Pierluigi Collina

O jogador de futebol Pierluigi Collina desenvolveu alopecia universalis aos 24 anos. Ele perdeu todos os fios da cabeça, da face e do corpo dentro de duas semanas. Apesar disso, ele é renomeado como um dos melhores juízes da história do esporte, ao invés de ser conhecido apenas pela sua calvície. Ele tem orgulho que suas conquistas são o motivo das pessoas lembrarem dele, e não da sua alopecia, algo que ele considera como uma condição séria. Ele já abandonou um programa de TV italiano depois que o jornalista fez piadas sobre isso.

Collina escreveu para um jovem que sofria de alopecia e que estava tendo dificuldades com a condição, aconselhando-o sobre os apelidos que recebia. Collina disse que essas pessoas estavam apenas com inveja de alguém que conseguia conquistar as coisas, seja com cabelo ou não. Seja você mesmo e tenha orgulho, disse ele na sua mensagem.

Ligações comuns

Embora as histórias destes três indivíduos sejam diferentes de várias formas, elas compartilham o mesmo tema. Todos os três conseguiram se definir como pessoas, ao invés de permitirem que a condição fosse sua imagem. É uma lição importante e não está restrita apenas às celebridades. Seja você uma pessoa famosa ou comum, é importante ser reconhecido por quem você é e pelo o que você faz, não apenas pela alopecia.

Conclusão

Lindsay Walter agora possui um site chamado de Lindsay’s Little Pals que oferece suporte a crianças que perderam o cabelo. Ela espera que possa usar a sua experiência e conhecimento  para ajudar jovens que enfrentam circunstâncias similares. Não há dúvidas de que assim como Matt Lucas e Pierluigi Collina, suas conquistas são inspiradoras para muitos.

Se você está preocupado com a calvície, a Vinci Hair Clinic pode ajudar. Somos uma das maiores organizações de restauração capilar no mundo, com clínicas em todo o mundo. Nossos clientes recebem uma avaliação gratuita e sem compromisso. Tudo o que você deve fazer é entrar em contato e marcar sua avaliação!